TRATADO GERAL DAS GRANDEZAS DO ÍNFIMO

“A poesia está guardada nas palavras — é tudo que eu sei. Meu fado é o de não saber quase tudo. Sobre o nada eu tenho profundidades. Não tenho conexões com a realidade. Poderoso para mim não é aquele que descobre ouro. Para mim poderoso é aquele que descobre as insignificâncias (do mundo e as nossas). Por essa pequena sentença me elogiaram de imbecil. Fiquei emocionado. Sou fraco para elogios.” —...

APAIXONADO POR VIVER

“É fantástico o brilho no olhar de um apaixonado. Quer ter assunto pra conversar com alguém?! Basta descobrir quais são as suas paixões. É isso que nos move, faz o coração bater mais forte. O outro nunca vai entender. Só quem tem, sabe o que sente. Quem na vida encontrou uma paixão, é apaixonado por viver.” – Medson Barreto

PALAVRAS SOLTAS

“Essa poesia não tem grandes pretensões ou significados São só palavras soltas, Como em uma conversa de calçada Ou como um sorriso que você dá a uma criança de colo no mercado e ela retribui É como sentir cheiro de café sendo feito Ou quando você olha para uma árvore e na hora bate um vento e as folhas caem, como se quisessem se aparecer para você Ou quando você olha para a janela e os raios de...

O AMOR E A JUSTIÇA

“O amor de Cristo dá outra oportunidade, resgata o pecador e o redime. O filho pródigo é acolhido de volta pelo pai amoroso. Diante dos acusadores da mulher adúltera, jesus disse: “se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela”. O universo se fundamenta no amor, e só depois na justiça. Se deus desse a cada um o que é de direito, todos nós seriamos condenados;...

VIVER É CAMINHAR

“No fim, tudo se resume a caminhar. Sua velocidade ou seu sapato não são as questões essenciais, Mas sim o seu destino e quem te faz companhia.” – Medson Barreto

CONGRESSO INTERNACIONAL DO MEDO

“Provisoriamente não cantaremos o amor, Que se refugiou mais abaixo dos subterrâneos. Cantaremos o medo, que esteriliza os abraços, Não cantaremos o ódio porque esse não existe, Existe apenas o medo, nosso pai e nosso companheiro, O medo grande dos sertões, dos mares, dos desertos, O medo dos soldados, o medo das mães, o medo das igrejas, Cantaremos o medo dos ditadores, o medo dos democratas...