No dia 19 de março de 2021,  “O céu de Roma Negra” completou 6 meses de publicação no Kindle. Estou muito feliz com todo alcance e repercussão que o livro teve até agora. Selecionei novas avaliações e resenha dos últimos meses:

 

Uma história inspiradora. Um livro empolgante do início ao fim, ri, chorei e queria mais! Fico feliz de ver obras tão incríveis como essa na literatura brasileira! Recomendo demais!”  Gabriela de Souza

Muito bom! Amei. Eu recomendo demais! Se você procura um romance policial com enredo envolvente, é esse aqui mesmo. O autor tem uma escrita criativa, amei as referências modernas usadas, os vários trechos de músicas que fiquei encantada e da dinâmica como um todo que tornou a leitura muito mais fácil. Os personagens possuem uma ironia e sarcasmo misturadas com bom humor que me fizeram favoritar esse nacional! Muito talentoso!”  Joanne G.

A narrativa aqui é sem rodeios e bem explicativa de uma forma positiva.Uma obra com uma investigação realista e muito bem feita que prende o leitor a cada página. Vale uma menção honrosa para toda a ambientação na Bahia que foi feita de forma maravilhosa, me transportando para lá durante a leitura. Obra nacional mais do que indicada para os amantes do gênero.”  Larissa

Eu simplesmente devorei o livro em dois dias. A ambientação do livro é magnífica. Além de sentir o calor, a hospitalidade e o sabor da culinária baiana, também é visível a realidade social antagônica que está longe de ser apenas uma ficção. O mais incrível é uma investigação ser encabeçada por adolescentes, o que rende risos, reflexões e curiosidades. E quando você acha que não tem como melhorar, o autor nos presenteia com um diálogo totalmente criativo, buscando referências populares e interligando com diálogos passados.” Stéphannye Cascas

SOBRE O AUTOR Ver todos os artigos

Medson Barreto

Medson Barreto nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais, em 1993. É um contador de histórias no papel, na tela e no palco. Escreve roteiros para teatro, atua e dirige desde a adolescência. Compõe poesias, letras de músicas e crônicas. Publicou o livro “Eu não perdi a minha fé”, em que narra a impressionante história de sua família. “Rosas pelo caminho” reúne uma coletânea de poesias compostas ao longo de uma década. Seu romance de estreia, “O céu de Roma Negra”, o apresenta como um novo nome da literatura policial brasileira.